logo

¿COMO EVITAR O MAL DE ALTITUDE OU SOROCHE?

O mal de altitude ou soroche, como é chamado nos Andes, é uma doença que afeta alguns turistas que visitam a cidade de Cusco, principalmente os turistas que vêm de lugares próximos ao mar.

Cusco, uma cidade localizada a 3350 metros acima do nível do mar, é considerada a cidade mais turística do Peru. O mal da altitude é causado pela falta de oxigênio e os sintomas podem aparecer a partir de 2500 metros acima do nível do mar. São em média 30% dos viajantes que sentem sintomas a partir de 3.000 metros acima do nível do mar.

SINTOMAS DE DOENÇA DE ALTITUDE:

DOR DE CABEÇA:

Uma dor de cabeça latejante é sentida devido à má oxigenação, aumento da pressão capilar e inchaço da cabeça causando dor.

A maioria das pessoas experimenta esse sintoma quando começa a ultrapassar 3.000 metros.

FADIGA:

Se for caminhar é importante caminhar devagar, pois se acelerarmos sentiremos um cansaço geral no corpo, isso por falta de oxigênio.

NAUSEA E VOMITO:

A pressão na cabeça causará tontura, náusea e até vômito. Isso também faz com que as pessoas que sentem esses sintomas tenham perda de apetite.

HINCHAZÓN EN MANOS Y PIES: 

Um sintoma comum que vai desaparecendo à medida que nos aclimatamos à altitude.
Em resumo, os sintomas são comparados a uma ressaca, mas sem ter bebido álcool. Você pode sentir que está bêbado acompanhado de vertigem.
Esteja ciente de que existem sintomas que podem ser mais graves, como:

  • Aperto no peito
  • Problemas respiratórios
  • tosse sufocante
  • sangramento da retina

Esses sintomas podem aparecer no momento de iniciar as subidas e também entre 6-12 horas após atingir grandes altitudes. Às vezes, eles atrasam até 24 horas.

A gravidade dependerá de:

  • A altura alcançada
  • A velocidade com que você pode chegar lá
  • A atividade física que será realizada na referida altura

Estos sintomas geralmente desaparecem ao descer para pontos mais baixos.

TURISTAS QUE NÃO PODEM ESTAR EM ALTA ALTITUDE:

Deve-se mencionar que nem todos os turistas são adequados para subir a lugares de grande altitude, como a Montanha Arco-Íris ou a Lagoa Humantay, não é recomendado para turistas com:

  • Hipertensão pulmonar
  • Doença pulmonar crônica
  • Pneumotórax espontâneo
  • Síndrome da apnéia noturna
  • Epilepsia descontrolada
  • Angina de peito
  • Asma descontrolada
  • História de edema pulmonar e cerebral
  • Problemas cardíacos
  • Doença tromboembólica
  • Célula falciforme

RECOMENDAÇÕES PARA EVITAR O MAL DE ALTITUDE OU SOROCHE DURANTE SUAS VIAGENS:

Soroche ou mal da altitude não depende da idade, sexo ou condição física da pessoa, para dizer que mesmo pessoas que praticam boa atividade física ou atletas experientes podem sofrer com isso. Para evitá-lo, é necessário:

  • Se você tiver em seu roteiro rotas de grande altitude, o melhor é contratar uma agência de viagens autorizada. Pois eles estarão sempre atentos ao seu dia a dia e que todos os seus passeios corram bem.
  • No Peru temos cidades que possuem muitas atrações turísticas que estão localizadas acima de 2500 metros acima do nível do mar, estos são: Ancash, Puno, Arequipa e Cusco, por isso é sempre recomendável levar algumas pílulas chamadas Sorojchi Pills, será uma grande ajuda para reduzir os sintomas.
  • Uma aclimatação correta antes de iniciar as subidas a alturas extremas. Em Cusco, recomenda-se estar entre 2 a 3 dias antes de fazer algum tipo de caminhada, seja 3000 ou 5000 metros de altitude.
  • Uma dose de acetazolamida durante a subida e outra de dexametasona para tratar os sintomas também são úteis. Embora esses medicamentos sejam recomendados para usos de emergência extrema. Observe que as medicações não são para impedir a descida, caso os sintomas continuem, é importante que o cliente inicie uma descida lenta.
  • Mastigar as folhas de coca (não engula, apenas ingira o líquido que sai das folhas ao mastigá-las) ou tomá-las em infusão também ajuda a prevenir o mal da altitude.
  • É muito importante beber bastante líquido antes e durante a viagem.
  • Ao visitar cidades altas, é muito importante ter uma alimentação balanceada, pelo menos nos primeiros dias, pois a digestão fica muito lenta e isso pode causar outras dores.

EM CONCLUSÃO:

Se é um turista que nos visita a partir de locais acima do nível do mar ou de baixa altitude, o que tem a fazer é:

1. Tome uma pílula durante o voo para Cusco
2. Em Cusco, após o traslado ao hotel, consuma chá de coca sem açúcar (não consuma à noite, pode tirar o sono).
3. Comer leve pelo menos nos dias 1 e 2 para uma aclimatação rápida e correta.
4. Consumir bastante líquido
5. Comece o seu itinerário com percursos suaves, o normal a fazer à chegada é começar com um city tour, um vale sagrado, Machu Picchu e sempre deixar os passeios para os últimos dias, sendo o mais popular Lagoa Humantay (O passeio começa em 3890 msnm e sobe até 4200 msnm e La Montanha Colorida (A caminhada começa em 4623 msnm e sobe até 5036 msnm)
6. Gerencie seu corpo da maneira correta, não deixe que ele controle você!

Às vezes, há muitas pessoas que não podem aproveitar suas viagens devido a esse mal da altitude devido ao desconforto que pode causar. Inca Peru Travel, conta com equipe e guias treinados para tornar sua viagem tranquila. Preparamos roteiros de forma ascendente, o que significa que você visitará os lugares de maior altitude e os últimos dias, além disso, nossos guias são treinados e sempre viajam com um kit de primeiros socorros e uma garrafa de oxigênio de emergência para qualquer inconveniente.

Todos los derechos reservados © Inca Peru Travel 2024
WhatsApp